Como fazer uma introdução de redação – Parte 1

Começar um texto é a chave para poder prender o leitor. Em redações de provas, vestibulares e concursos públicos, o começo do texto é o primeiro passo de convencer o avaliador de que seu texto será interessante. Essas avaliações normalmente exigem uma dissertação, e este tipo de texto seguem uma estrutura muito comum. Nesta estrutura, o primeiro paragrafo é chamado de Introdução, e nele será feita uma breve apresentação do tema e do desenvolvimento do texto.

Para uma introdução ser bem escrita ela precisa conter dois elementos muito importantes: uma apresentação do tema da redação, e a formulação de uma tese ou os elementos principais que serão abordados no desenvolvimento. Há diversas formas de se construir uma redação e organizar estes dois elementos. Aqui você verá algumas destas formas de introdução mais comuns.

Tipos de introdução

Veja abaixo algumas formas de se começar seu texto. Lembre-se que o texto não é feito por blocos, todas as partes precisam estar conectadas, então a maneira que você usar para começá-lo influenciará o desenvolvimento e conclusão.

Citação de estudiosos e autores renomados

Uma das maneiras mais comuns de se apresentar o tema é com uma citação de algum famoso renomado ou estudioso que tenha autoridade no assunto e também renome. Obviamente o conteúdo da citação é importante, porém o seu autor também é de grande relevância, pois uma boa frase dita por um anônimo não tem tanto valor no texto como a mesma frase dita pelo ex presidente dos estados unidos, por exemplo.

A citação é uma ótima forma de apresentar o tema, mas é preciso tomar cuidado para não usar frases muito comuns. É bom que a citação seja conhecida, mas o mais importante, além do autor, é mostrar a relação da frase com o tema. Caso você tenha em seu repertório uma citação de Machado de Assis que não seja tão popular, mas que caiba no tema, não tenha medo de usá-la. Veja um exemplo de paragrafo de introdução sobre o tema “preconceito” iniciada com citação abaixo:

“‘Triste época! É mais fácil desintegrar um átomo do que um preconceito’. Mesmo sendo físico, Albert Einstein conseguia perceber este problema social que está enraizado até os dias atuais. O preconceito, de qualquer tipo, é uma forma de segmentação social. Este tipo de pensamento é perigoso e pode causar diversos atos violentos.”

Repare que após a citação houve uma explicação breve do tema que será analisado e os dois últimos periodos da introdução são relacionado ao que será abordado no desenvolvimento. Apenas a citação não é o suficiente para elaborar toda a introdução, mas ser ve como base para construí-la.

Paráfrase do tema

Esta é a forma mais simples de se escrever uma introdução, porém é preciso tomar cuidado, pois pode se revelar a forma menos criativa de a fazer. A paráfrase é uma transcrição com palavras diferentes, em casos em que estiver muito complicado para elaborar uma introdução, esta pode ser a saída mais fácil e segura. É comum as redações de provas e concursos virem com um enunciado que apresenta o tema, reescrevê-lo com suas próprias palavras e da maneira que você o entendeu pode garantir uma apresentação básica e concreta do tema.

Ainda será preciso construir uma ligação com o desenvolvimento do texto, porém, com uma base já feita é muito mais simples pensar nas outras etapas. É importante reescrever por completo o tema, e não apenas substituir palavras ou expressões. Lembrando sempre de seguir a norma culta.

Confira mais tipos de introdução na Parte 2

Como fazer uma introdução de redação – Parte 1
1 (20%) 4 votos