O que são encontros vocálicos

Os encontros vocálicos são situações na língua portuguesa em que duas ou mais vogais ou semivogais se agrupam sem nenhuma consoante como intermediária. Não se pode ter mais nem menos de uma vogal por sílaba, por isso esses encontros se dão entre vogais de sílabas diferentes, ou, se for na mesma sílaba, entre vogal e semivogal. Os encontros vocálicos podem confundir na hora de separar as sílabas de uma palavra, então o conhecimento sobre elas é importante. Há três classificações de encontros vocálicos: hiato, ditongo e tritongo.

Hiato

Os hiatos são os encontros entre vogais que estão em sílabas diferentes. As duas vogais separam-se quando a palavra é dividida em sílabas. Também pode ser considerado hiato o encontro de uma vogal com semivogal e vice-versa, contanto que ambos estejam em sílabas separadas.
Exemplos: vo/ar, pe/ão e po/e/ta.

Ditongo

Os ditongos são os encontros que se dão entre uma vogal e uma semivogal ou entre uma semivogal e uma vogal, na mesma sílaba. A vogal /a/ nunca será uma semivogal, e sempre que as vogais /i/ e /u/ aparecem em um ditongo, elas serão as semivogais, a menos que seja indicado o contrário por acentuação. Os ditongos podem ser categorizados por:

  • Crescentes – Quando a semivogal vem antes da vogal na sílaba.
    EXEMPLOS: guar/da/na/po e fé/rias.
  • Decrescentes – Quando a semivogal vem depois da vogal na sílaba.
    EXEMPLOS: vai e moi/ta.
  • Orais – Pronunciados apenas com o ar passando pela boca. Todos os exemplos anteriores são ditongos orais.
  • Nasais – Pronunciados através da via nasal.
    EXEMPLOS: mão, mãe e pão.

Nas terminações -em e -am ocorrem ditongos nasais decrescentes. Apesar de E e M serem, respectivamente, vogal e consoante, assim como A e M, quando estão em sequência essas letras são pronunciadas como um ditongo. Exemplos: também, mantém, aguentaram, voaram.

Tritongo

É o agrupamento de uma semivogal, uma vogal e outra semivogal na mesma sílaba, precisamente nessa ordem. Assim como os ditongos, os tritongos podem ser classificados em orais e nasais, mas como têm uma ordem determinada, não possuem as variações crescente e decrescente.
Exemplos: U/ru/guai (oral) e quão (nasal).

Encontros instáveis

Alguns encontros vocálicos podem ser pronunciados como ditongo ou hiato. Esses encontros são átonos e finais. Como a pronúncia deles pode ser tanto uma quanto outra, mas esses casos normalmente são pronunciados como ditongos. Exemplos: pá/tio, pá/tria e ár/dua.