Os artigos são palavras que acompanham substantivos e têm a função básica de especificar algo ou generalizar. Também podem identificar ou alterar o gênero do substantivo que acompanham. Os artigos podem ser classificados como definidos ou indefinidos, a depender da especificação que dão ao substantivo.

Artigos definidos

São artigos que particularizam o substantivo. Quando acompanhado por um artigo definido, o significado do substantivo se torna determinado, como se fosse um elemento específico dentro de um grupo. Os artigos definidos são representados pelas palavras “o”, “a”, “os” e “as”.
Exemplos: O pudim acabou; Eu achei a garota dos sonhos; Desci as escadas.

Artigos indefinidos

São artigos que generalizam o substantivo. Quando acompanhado por um artigo indefinido, o substantivo fica com um significado abrangente, como se fosse qualquer elemento dentro de um grupo específico. Os artigos indefinidos são representados por: “um”, “uma”, “uns” e “umas”.
Exemplos: Um cartaz caiu do mural; Ontem eu achei uma moeda na carteira; Comi uns biscoitos.

Uso alternativo dos artigos

Os artigos têm a função principal de generalizar ou particularizar um substantivo, além de definir o gênero (masculino ou feminino). Porém, graças a essas características principais, eles podem ter diversos usos na língua portuguesa.

Substantivação

Quando um artigo é seguido por outra palavra que não é um substantivo, essa palavra acaba ganhando um sentido de substantivo, perdendo a sua função original. Este fenômeno pode acontecer com qualquer palavra que não é um substantivo: verbos, adjetivos, advérbios, preposições, substantivos próprios e até orações inteiras.
Exemplos: A bonita chamou minha atenção; O pintar é uma arte; O porquê da questão ainda não está definido.

Restrição de significado

Muitas vezes, na oração, um substantivo não necessita de um artigo acompanhando-o, pois ele possui um significado muito geral. Podemos ver esta situação na seguinte oração: “João passou na prova com esforço”. Porém, quando se restringe o sentido do termo “esforço” podemos ter duas situações: “João passou na prova com o esforço necessário”, caso esforço tenha um significado determinado; e “João passou na prova com um esforço incomum” caso esforço esteja significando algo indeterminado.

Determinação do sujeito da oração

Para ser considerado o sujeito de uma oração, um substantivo precisa ser determinado de alguma maneira, seja implícita ou expressamente. O determinante pode ser específico ou geral. Quando se trata de um sujeito específico, usa-se o artigo definido; quando o sujeito da oração é vago, usa-se o artigo indefinido.
Exemplos: O homem tomou café; Um homem tomou café.