Carta

A carta é um instrumento de comunicação que já foi muito usado para conversar com outras pessoas que estão muito longe de nós, porém, com o avanço da tecnologia, este tipo de ferramenta cada vez mais entre em desuso. Isto não significa que a carta deixou de existir, além de ainda ser usada, mesmo em pouca escala, usamos o modo de escrever uma carta para redigir e-mails mais formais. Além disso, concursos também usam bastante deste tipo de texto para poder avaliar a redação de participante. Por isso é muito importante saber escrever uma carta, por mais que você nunca precise realmente enviar uma.

Elementos da carta

Toda carta tem elementos básicos, mas não estou falando de envelopes e endereços, o texto da carte possui regras que precisam ser seguidas para que o texto seja realmente considerado uma carta. Veja os elementos básicos a seguir.

  • Local e data: Toda a carta foi escrita em uma determinada cidade e em uma data. É importante destacar esses elementos pois, caso a carta fosse enviada, seria um meio do destinatário saber de onde e quando aquilo foi escrito. As cartas, antigamente, demoravam um tempo para chegar aos destinatários e viajavam grandes distancias.
  • Vocativo: A carta é um modo de conversar com uma pessoa ou um grupo, por isso é preciso que esteja destacado um vocativo para começar a “conversa” com o destinatário. Pode ser usado um pronome de tratamento ou até mesmo uma saudação com o nome do destinatário.
  • Corpo do Texto: É onde o que quer ser dito é realmente escrito, a mensagem que quer ser passada é transcrita em formato de texto. Normalmente a parte mais extensa de toda a carta, pois é onde se concentra o conteúdo em si.
  • Despedida: Usada para indicar o final da conversa, o fim do documento em si. Aqui o remetente faz uma despedida apropriada de acordo com o seu destinatário.
  • Assinatura: Importante para o reconhecimento do remetente. É uma das maneiras do destinatário saber quem é que manda aquela carta.

Lembrando que os elementos acima estão apresentados na ordem que devem ser colocados na carta, veja o modelo abaixo para se orientar melhor.

Modelo de carta

Além disso, a carta tem características muito fortes no tipo de escrita usadas, possui algumas regras que precisam ser seguidas para que o texto realmente seja configurado como uma carta. Estas regras são simples porém muito importantes.

  • Texto em primeira pessoa: A carta se trata da “conversa” entre um remetente e um destinatário, por isso é preciso que o remetente se refira a ele mesmo na primeira pessoa.
  • Diálogo com o destinatário: O destinatário é o alvo direto e exclusivo do texto da carta, por isso é preciso manter um certo diálogo ou referencias a ele no texto.
  • Tratamento apropriado: Existem diferentes tipos de destinatário, cada um deles exige um tratamento diferente. O presidente da república e um técnico de futebol não podem(ou não precisam) ser tratados com os mesmos pronomes e a mesma linguagem.

Carta Argumentativa

Este é o tipo de carta normalmente cobrada em concursos, seja para cargos públicos ou vestibulares. O importante nesta carta é defender uma ideia ou convencer o destinatário de algo com argumentos bem estruturados. Ou seja, a carta argumentativa é uma ferramenta para defender uma opinião e/ou convencer alguém que determinada opinião ou ideia é correta ou errada. Este tipo de texto é muito parecido com uma dissertação argumentativa, porém a sua linguagem precisa ser adaptada para o tipo de texto em questão, a carta.

Normalmente a carta em concursos é desenvolvida por uma proposta, ou seja, a própria prova já te dá um determinado problema ou tema e as vezes até mesmo um destinatário para que seja elaborado. A carta precisa ser escrita com base nesta proposta, por isso é bom prestar bastante atenção nela e, de preferencia, já ter bastante conteúdo prévio sobre o tema. Lembrando que a carta argumentativa, além de um bom conteúdo e bons argumentos precisa ter a estrutura, elementos e características de carta em modo geral. Bons textos!

Carta
3.7 (73.33%) 3 votos