Sexta, Cesta e Sesta

Uma confusão muito comum para os falantes da língua portuguesa é o uso destas três palavras existentes no nosso idioma: Sexta, Cesta e Sesta. Apesar de serem bem semelhantes na escrita, e também parecidas na hora de se pronunciá-las, a diferença entre estas três é bem grande. Veja um pouco mais sobre este trio que confunde a cabeça dos brasileiros.

Sexta

Esta palavra pode ser usada como uma forma reduzida do dia da semana “sexta-feira”, porém também é a flexão feminina do numeral ordinal “sexto”, que indica que algo ou alguém está ocupando ou ocupou a posição de número seis (6). A pronuncia desta palavra se dá com o “e” em tom fechado, é escrita com a letra “s” no inicio e “x” no meio. Veja alguns exemplos de seu uso.

  • Hoje finalmente é sexta!
  • Ela foi a sexta colocada.
  • Esta é a sexta vez que você faz isso.

Cesta

É um substantivo referente ao recipiente usado para o transporte ou armazenamento, normalmente feito com fibras trançadas, que pode ou não possuir alças, tendo como um dos sinônimos “balaio”. Além disso cesta também é o nome do aro do basquete onde os jogadores precisam acertar a bola para marcar pontos. Sua pronuncia é igual a de “sexta”, porém é escrita com um “c” no inicio e “s” no meio. Veja alguns exemplos de frases com o uso desta palavra.

  • Onde você vai com essa cesta de frutas?
  • Eu dei uma cesta com frutas para minha vó.
  • O jogador não acertou a bola na cesta.

Sesta

Apesar de não ser muito comum, esse substantivo se refere ao horário do dia, para os antigos romanos, entre meio-dia e três da tarde, onde era considerado o momento mais quente. Significa também o repouso que é feito neste mesmo horário, bastante comum na Espanha, e muitas vezes pode significar simplesmente “cochilo” ou “repouso”. É escrito com um “s” inicial e medial e sua pronuncia é com o “e” aberto. Veja exemplos de seu uso.

  • Eu adora esse horário de sesta.
  • Acorde que acabou a sesta!
  • Vou ali fazer uma sesta.
3.9/5 - (131 votes)