Romantismo

O romantismo foi um movimento artístico que perdurou entre o final do século XVIII e o XIX. Tratou-se de um movimento que surgiu para conflitar com o racionalismo e o iluminismo, que tinham como principal característica a razão e a objetividade. O que surgiu na Europa apenas como um estado de espírito, uma atitude, ganhou proporções muito grandiosa e acabou se consolidando como um movimento que influenciou, não só a arte e a literatura, mas também eventos sociais como a revolução francesa. A atitude “romântica”, muitas vezes relacionada com o amor e a paixão, está vinculada ao movimento estético que traz uma tendência à subjetividade, e à poesia e o idealismo.

O romantismo é um movimento muito variado, pois trata do individuo e do subjetivo. É relacionado à mundo da imaginação e a valorização dos sentimentos. O termo “romantismo”, porém, vem de romance, que era o modo de se referir às narrativas, esta palavra é derivada de “romanice”, que significa “na língua de roma”. O romantismo é um movimento literário muito importante e em seus momentos finais começou a tomar um viés mais crítico, dando origem ao realismo.

Características do romantismo

O romantismo possui algumas características básicas, são elas:

  • Individualismo: O romantismo se manifesta com as emoções e sentimentos do indivíduo.
  • Subjetividade: O romantismo trabalha a visão do mundo de um modo pessoal, subjetivo. caracterizado bastante pelo o uso da primeira pessoa.
  • Idealização: Os autores românticos idealizam os temas que discutem, exageram as suas características. Mulheres são puras, índio é o herói nacional.
  • Sentimentalismo exagerado: Principalmente presente nas poesias, o sentimentalismo no romantismo é tratado com bastante força e muitas vezes com exagero, pois é por eles que o autor se expressa.
  • Egocentrismo: O centro das obras literárias românticas é o próprio eu lírico.

  • Presença da Natureza: A natureza, a passagem do tempo, fenômenos naturais interagem bastante com o eu lírico e se relacionam com os seus sentimentos. A natureza é parte da expressão dos autores.
  • Grotesco e sublime: No romantismo, o que é bonito e feio se unem, destruindo um pouco a imagem da perfeição ideal.

Gerações

O romantismo pode ser dividido em três gerações em que, apesar de todas possuírem características básicas do movimento, trazem diferentes abordagens.

  • Primeira geração: É a geração que mais trabalha com o lirismo, subjetivismo e a imaginação. Existe uma busca pelo lado exótico do mundo, fuga da realidade e um nacionalismo presentes nesta geração.
  • Segunda geração: Esta geração é caracterizada pelo byronismo também, uma referencia à vida e obra de Lord Byron, e representa a angustia, pessimismo, egocentrismo e narcisismo. A busca pela felicidade nunca é alcançada. Pareciam abraçar a morte e tinham um ar mais macabro.
  • Terceira geração: Esta geração é a ponte entre o romantismo e o realismo, traz um pouco da crítica, mas ainda possui um certo idealismo, mas desta vez é possível alcançá-lo.

Romantismo no Brasil

O Brasil também teve influencia do romantismo, o seu marco foi em com a publicação do poema Suspiros poéticos e saudades” de Domingo José Gonçalves de Magalhães. O romantismo no país durou anos e deu lugar ao realismo. Este período da literatura pode ser dividido em três momentos, assim como as três gerações do romantismo. A primeira geração também tinha o mesmo foco idealista, sonhador e, aqui no brasil, foi muito caracterizado pelo nacionalismo e indianismo, ou seja, o índio como o herói da nação. A segunda geração, também conhecida como “Mal do século” ou ultrarromantismo, possuía uma característica mais mórbida, um pessimismo e busca sempre falha da felicidade. A terceira geração se caracteriza por uma expressão um pouco maior e já por uma criticidade que já apresenta características do movimento posterior, o realismo.

Alguns dos poetas brasileiros mais importantes deste movimento são: Gonçalves Dias, um dos principais autores da primeira fase do nacionalismo romântico. Álvares de Azevedo, poeta ultrarromântico brasileiro. E castro Alves, o poeta dos escravos , representante da terceira geração do romantismo brasileiro.

EXEMPLO 1
Canção do exílio
(Gonçalves Dias)

Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá;
As aves, que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas,
Nossas várzeas têm mais flores,
Nossos bosques têm mais vida,
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, à noite,
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar –sozinho, à noite–
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que disfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta o Sabiá.

EXEMPLO 2
Trecho do poema Amor
(Álvares de Azevedo)

Amemos! Quero de amor
Viver no teu coração!
Sofrer e amar essa dor
Que desmaia de paixão!
Na tu’alma, em teus encantos
E na tua palidez
E nos teus ardentes prantos
Suspirar de languidez!

EXEMPLO 3
Trecho de As duas flores
(Castro Alves)

São duas flores unidas
São duas rosas nascidas
Talvez do mesmo arrebol,
Vivendo,no mesmo galho,
Da mesma gota de orvalho,
Do mesmo raio de sol.

Unidas, bem como as penas
das duas asas pequenas
De um passarinho do céu…
Como um casal de rolinhas,
Como a tribo de andorinhas
Da tarde no frouxo véu.

Principais autores e suas obras

  • José de Alencar – considerado o precursor do Romantismo brasileiro, o cearense abordou temas indianista, regionais, históricos e psicológicos, além de valorizar a língua falada no Brasil. Suas principais obras, ‘Senhora’, ‘O Guarani’, ‘Til’, ‘A Viuvinha’ e ‘O Sertanejo’, retratam o cotidiano da época e possuem variados estilos.
  • Castro Alves – foi o poeta mais importante da 3ª fase do Romantismo (poesia social). A obra do baiano é caracterizada pela indignação com injustiças sociais e opressões, além dos versos expressivos e do tom vigoroso de sua poesia. Apelidado de ‘Poeta dos Escravos’, suas obras de maior destaque, ‘Navio Negreiro’ e Vozes d’África’, abordam temas abolicionistas. Quanto à poesia romântica, o amor passava a não mais ser platônico.
  • Romantismo
    3.6 (72%) 5 votos