“Externo”, “esterno” e “hesterno”

Na língua portuguesa, muitas vezes a troca ou adição de uma letra, por mais que não mude nem um pouco a pronuncia, pode transformar completamente o significado de uma palavra. Desta vez estaremos entendendo um pouco mais das diferenças entre “externo”, “esterno” e “hesterno”. Apesar da primeira ser a mais comum e conhecida por quase todos falantes da língua, as outras duas palavras também estão certas, e todas as três tem significados completamente diferentes entre si.

Externo

Esta palavra pode ser tanto um adjetivo como um substantivo, refere-se a algo de fora, que está ou que vem de fora. Do que ou de onde esta pessoa ou coisa “externa” está fora depende muito do contexto em que é usada. Veja alguns exemplos da aplicação de “externo”.

  • Ele ficou preso na parte externa de casa
  • Nós vamos conhecer os estudantes externos
  • Esta pomada é para uso externo e esta outra, interno.

Esterno

Refere-se a um osso achatado em forma de letra “T” que fica localizado no tórax, ela serve de sustentação para as costelas e em algumas áreas do Brasil é chamada de “espinhela”. A palavra tem a função morfológica de substantivo. Veja alguns exemplos do uso de “esterno”.

  • Ele teve uma fratura no esterno
  • Levei uma porrada no esterno

Hesterno

Este adjetivo não é tão conhecido, por isso muitas pessoas acham que ele seja uma palavra com a grafia errada. O seu significado pode ser “que aconteceu no dia anterior”, ou “que aconteceu no passado”. Veja alguns exemplos da aplicação de “hesterno”.

  • Esse assalto é um fato hesterno
  • O assunto hesterno não merece ser lembrado
4.5/5 - (6 votes)