“Imoral” e “amoral”

As palavras “imoral” e “amoral” estão corretas e existem na língua portuguesa. No entanto, apesar da escrita e da pronuncia serem semelhantes, os seus significados são diferentes – a este tipo de ocorrência chamamos de palavras parônimas.

O vocábulo “imoral” designa algo/alguém que é contrário à moral, ao pudor e à decência, assim como alguém que confronta as convenções morais. Já a palavra “amoral” se refere a um indivíduo que não tem senso moral, ou seja, moralmente neutro, não sendo nem imoral, nem moral.

Imoral

Formada por derivação prefixal, sendo o prefixo ‘i-‘ sugerindo uma ideia contrária ao substantivo ‘moral’, a palavra ‘imoral’ é sinônimo de obsceno, indecente, devasso, indecoroso, impudico, depravado, descarado, desrespeitoso, entre outros.

Exemplos:

  • Seu comportamento imoral só revela sua depravação e indecência.
  • Esse político é completamente: engana, rouba, trapaceia e não está preocupado com nada!

Amoral

Também formada por derivação prefixal, sendo o prefixo ‘a-‘ sugerindo uma ideia de separação ao substantivo ‘moral’, a palavra ‘amoral’ é sinônimo de estranho à moral, indiferente à moral, alheio à moral.

Exemplo:

  • O trabalho de todo cientista é, em teoria, amoral.
  • Esta arte amoral pode chocar os mais conservadores.
“Imoral” e “amoral”
5 (100%) 1 voto