“Bastante” ou “bastantes”

O uso das palavras “bastante” e “bastante” estão corretos e existem na língua portuguesa. Contudo, a função que cada uma delas assumem numa frase interfere em seu uso. Vejamos quais e como são essas situações.

Como advérbio

No sentido de “muito”, a forma mais comum de usar a palavra é como advérbio. Assim, a palavra sofre flexão e deve ficar sempre no singular, pois está relacionada ao verbo.

Ex.:

  • O calor é bastante intenso aqui em janeiro.
  • O bolo que você fez está bastante ruim.
  • Comi bastante durante o almoço.

Como adjetivo

Assume significado de “suficiente” quando usado como adjetivo. É de acordo com o substantivo que o acompanha que a palavra deve ser flexionada:

Ex.:

  • Existem motivos bastantes para a demissão.
  • As guloseimas não serão bastantes para o piquenique.
  • As palavras dela foram bastante para ele acreditar.

Como pronome indefinido

Deverá expressar qualidades ou quantidades não especificadas, já que “bastante” assume a função de pronome, nesse caso. É a função que menos usamos.

Ex.:

  • Bastantes carros estão presos no engarrafamento.
  • Camila possui bastantes brinquedos.
  • Achei bastantes folhas secas no caminho de casa.
“Bastante” ou “bastantes”
4.7 (93.02%) 43 votos