“À vista”, “a vista” ou “avista”

As três formas estão corretas e, segundo a norma culta da língua portuguesa, existem. No entanto, os seus significados e as situações em que devemos usa-las são diferentes.

Com acento indicador de crase, ‘à vista’ é uma expressão sinônima de: na presença, diante dos olhos, de imediato, sendo muito utilizada para designar um pagamento total realizado no ato da compra. Sem acento indicador de crase, ‘a vista’ é a junção do artigo definido ‘a’ com o substantivo feminino ‘vista’. Quanto ao vocábulo ‘avista’, este refere-se ao verbo ‘avistar’, conjugado na segunda pessoa do singular do imperativo ou na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, no sentido de, principalmente, visualizar algo/alguma coisa.

À vista – ainda que alguns teóricos da língua portuguesa afirmem que não ocorre crase nesta expressão, o acento é usual para que haja mais clareza na leitura, não ocorrendo confusões com ‘a vista’, indicando o substantivo feminino referente à visão. Exemplos:

  • Comprar à vista evita o endividamento.
  • À vista dela você fica muito esquisito.

A vista – pode significar tanto o sentido/órgão da visão quanto o ato de ver. Também pode sugerir uma opinião sobre um assunto ou o aspecto de alguma coisa. Exemplos:

  • A vista de minha avó será operada em uma semana.
  • A vista da minha janela é maravilhosa.

Avista – refere-se ao verbo avistar no sentido de visualizar algo/alguma coisa. Exemplos:

  • De seu apartamento, ela avista toda a praia de Ipanema.
  • Ele avista de longe os pássaros no céu.
“À vista”, “a vista” ou “avista”
3 (60%) 6 votos