Os advérbios, assim como os adjetivos, carregam sua definição no próprio nome: o prefixo “ad” tem o significado de “ficar”, “jazer”. O adverbio também tem a função de caracterizar, mas diferente dos adjetivos, que caracterizam substantivos, os advérbios caracterizam o processo verbal. Ao contrário do que parece, os advérbios modificam não só os verbos, mas também podem caracterizar adjetivos, outros advérbios e até orações inteiras. Alguns grupos de palavras podem formar locuções adverbiais, e estas locuções assumem a função de advérbios. Normalmente são compostas por preposições e substantivo e advérbio.
Exemplos de uso de advérbios: Despertar atrasado, despertar no fim da tarde, corra muito, corra para longe.

Classificação

Os advérbios e as locuções adverbiais são caracterizados pela circunstância que eles expressam ao ser colocados junto à palavra que será caracterizada. São sete as circunstâncias que podem ser expressas pela função adverbial. Veja na lista a classificação dos advérbios e em seguida alguns exemplos.

  • Lugar: aqui, ali, ao lado, de fora, aí, por aí.
  • Tempo: cedo, tarde, de madrugada, antes, depois.
  • Modo: bem, mal, devagar, lentamente, friamente, facilmente.
  • Afirmação: sim, com certeza, certamente.
  • Negação: não, de maneira alguma, tampouco.
  • Dúvida: talvez, quiçá, possivelmente.
  • Intensidade: muito, pouco, quanto, quase, de todo, tão.

As circunstâncias de causa e finalidade só podem ser expressas por locuções. São exemplos de:

  • Causa: de dor, devido a, por razões de.
  • Finalidade: para o, para aquela.

Existe também um tipo de advérbio que é usado em orações interrogativas. Os advérbios interrogativos podem exprimir modo, tempo, lugar e causa.
Exemplos: como, quando, onde, por que.

Flexões dos advérbios

Os advérbios são palavras invariáveis, por isso eles não se flexionam por gênero ou número, como acontece com os adjetivos e os substantivos, por exemplo. Alguns dos advérbios, porém, possuem uma variação de grau, principalmente os que exprimem modo.

Grau comparativo

Os advérbios podem assumir um grau comparativo de igualdade, inferioridade ou superioridade, como pode ser visto respectivamente nos exemplos abaixo.

  • Ele era tão esperto quanto eu.
  • Ele era menos esperto que eu.
  • Ele era mais esperto que eu.

Grau superlativo

Os advérbios podem variar para expressar uma maior intensidade, e isso pode se dar dos seguintes modos:

  • Analítico: ocorre pela a adição de um advérbio de intensidade.
    Exemplos: muito calmamente, devagar demais, muito distante.
  • Sintético: obtido pela adição do sufixo -íssimo.
    Exemplos: muitíssimo, pouquíssimo.

É comum, na linguagem coloquial, o uso do diminutivo, e algumas vezes até do aumentativo, para dar aos advérbios um valor superlativo.
Exemplos: Vamos andar devagarinho, dormiu cedinho, chegou tardão.