“A fim” ou “afim”

As pegadinhas que a língua portuguesa prega com os seus falantes são diversas,por conta disso é importante ficar atento aos detalhes em cada uma das palavras que falamos ou escrevemos. Desta vez trazemos o exemplo de uma locução e uma palavra que se escrevem da mesma forma, mas com a diferença de um espaço entre elas: “a fim” e “afim”. Além de causar um pouco de confusão na escrita, é preciso tomar cuidado na oralidade também. Estes dois termos são muito diferentes entre si, e além de terem funções divergentes, seus significados também se distanciam bastante. Entenda um pouco mais sobre cada um dos termos e veja alguns exemplos de uso.

“A fim”

Normalmente, a forma completa desta locução é “a fim de” ou “a fim de que”. A função desta expressão é de conjunção, ou seja, relaciona termos de mesmo valor sintático ou orações. Esta conjunção tem o papel de expressar finalidade, e pode ser substituída por “para”, “porque” ou “para que” a depender do contexto. Outro uso da locução “a fim de” é com o objetivo de se expressar intenção ou vontade. Veja alguns exemplos.

  • Eu vou viajar a fim de descansar. (finalidade)
  • Ele saiu com ela a fim de que você ficasse com ciumes. (finalidade)
  • Eu estou a fim de visitar meus pais. (intenção)

“Afim”

Esta palavra tem uma função de adjetivo, ou seja, ela caracteriza um ser. Normalmente é expressada no seu plural “afins”, e muitas vezes também vem acompanhada de preposições. A palavra expressa uma relação de afinidade ou semelhança. Veja alguns exemplos.

  • Nossas ideias são afins.
  • Eles tem um comportamento afim.
  • A língua espanhola é afim da língua portuguesa.
2.8/5 - (10 votes)