“Aterrizar” ou “Aterrissar”?

Provavelmente você já deve ter utilizado e ouvido as palavras “aterrissar” ou “aterrizar” para se referir ao ato de pousar e descer em algum lugar. Como as duas formas são frequentemente empregadas, tanto na grafia como na fala, é normal que a dúvida seja recorrente, já que os vocábulos possuem escritas e pronúncias diferentes, apesar […]

“Cardeal” ou “Cardial”?

As duas palavras existem e estão corretas de acordo com a norma culta da língua portuguesa. São parecidas quanto ao som e a grafia, no entanto, possuem significados diferentes.

“À vista”, “a vista” ou “avista”

As três formas estão corretas e, segundo a norma culta da língua portuguesa, existem. No entanto, os seus significados e as situações em que devemos usa-las são diferentes. Com acento indicador de crase, ‘à vista’ é uma expressão sinônima de: na presença, diante dos olhos, de imediato, sendo muito utilizada para designar um pagamento total […]

“Em cima” ou “encima”?

Se você ainda tem dúvidas quanto ao uso dos vocábulos “em cima” e “encima”, saiba que as duas formas existem na língua portuguesa e estão corretas. No entanto, os seus significados e a aplicação são diferentes. A confusão na grafia da locução adverbial ‘em cima’ ocorre porque os falantes equivocadamente estabelecem um paralelismo com o […]

“Atrasado” ou “atrazado”

A grafia correta da palavra é “atrasado”, com ‘s’. O vocábulo “atrazado”, com ‘z’, não existe na norma culta da língua portuguesa. Sempre que quisermos nos referir a alguém que demorou ou se atrasou devemos utilizar o adjetivo ‘atrasado’. O vocábulo pode significar também algo ou alguém que ficou para trás, que se adiou, não […]

“De repente” ou “derrepente”

Nem “derrepente” ou “derepente”. Apesar da confusão na hora de escrever, a grafia correta é “de repente” separado. A expressão é uma locução adverbial porque tem função sintática de advérbio de tempo ou de modo. Possui o sentido de algo ‘repentino’, ‘súbito’, ‘ímpeto’. Confira abaixo alguns exemplos de como usar essa palavra de forma correta:

“Abaixo”, “embaixo”, “debaixo” ou “de baixo”

As quatro maneiras estão corretas e existem na língua portuguesa. Apesar das semelhanças fonéticas, é preciso ficar atento ao contexto na hora da escrita. Empregá-las corretamente pode fazer toda a diferença, por isso, veja a seguir algumas dicas e exemplos para não errar na grafia.

“TV a cores” ou “TV em cores”?

Embora o termo “TV a cores” seja o que mais vemos por aí, ele é incorreto, o correto é “TV em cores“. Uma vez que, atualmente, todas as imagens televisivas possuem cores, a não ser por questões propositais, geralmente, essa dúvida acontece quando alguém está escrevendo um texto ligado à história. Não existe uma explicação […]

“Em relação a” ou “Com relação a”?

Esta dúvida é muito comum entre falantes da língua portuguesa. Há quem diga que o ‘com relação a’ deve ser evitado, mas ambas as formas estão corretas, porém devem ser usadas em diferentes casos.

“Evocar”, “invocar” e “avocar”

“Evocar”, “invocar” e “avocar”, embora possuam a mesma raiz etimológica (-VOCARE) e pronúncias/escritas parecidas é um erro empregá-las como sinônimas, pois as palavras possuem significados diferentes.